Endoscopia Digestiva

Preço AcessívelFazemos encaixe

Dra. Raíssa Reis de Carvalho

Dra. Raíssa Reis de Carvalho
raissa carvalho - endoscopia bh

Cirurgiã | Proctologista | Colonoscopista | Endoscopista
CRM-MG: 65613 | RQE: 38288 e RQE: 38289

Formação e Especializações

  • Medicina na Universidade Estadual Paulista – UNESP;
  • Residência em Cirurgia Geral na Universidade Estadual Paulista – UNESP;
  • Residência Médica em Coloproctologia na Santa Casa de Misericórdia;
  • Coloproctologista e Colonoscopista pela Santa Casa de Belo Horizonte-MG;
  • Especialização em Colonoscopia Pediátrica;
  • Endoscopista pela Faculdade de Tecnologia em Saúde – Ribeirão Preto/SP;
  • Especialização em Endoscopia Pediátrica;
  • Membro da Associação Médica de Minas Gerais;
  • Membro da Sociedade Brasileira de Coloproctologia;
  • Especializada em distúrbios de motilidade intestinal e do assoalho pélvico.

Dra. Raíssa Reis de Carvalho

Dra. Raíssa Reis de Carvalho
raissa carvalho - endoscopia bh

Cirurgiã | Proctologista | Colonoscopista | Endoscopista
CRM-MG: 65613 | RQE: 38288 e RQE: 38289

Formação e Especializações

  • Medicina na Universidade Estadual Paulista – UNESP;
  • Residência em Cirurgia Geral na Universidade Estadual Paulista – UNESP;
  • Residência Médica em Coloproctologia na Santa Casa de Misericórdia;
  • Coloproctologista e Colonoscopista pela Santa Casa de Belo Horizonte-MG;
  • Especialização em Colonoscopia Pediátrica;
  • Endoscopista pela Faculdade de Tecnologia em Saúde – Ribeirão Preto/SP;
  • Especialização em Endoscopia Pediátrica;
  • Membro da Associação Médica de Minas Gerais;
  • Membro da Sociedade Brasileira de Coloproctologia;
  • Especializada em distúrbios de motilidade intestinal e do assoalho pélvico.

Endoscopia Digestiva

endoscopia em bh

Os médicos geralmente recomendam endoscopia para avaliar:

  1. Dor de estômago;
  2. Úlceras, gastrite ou dificuldade para engolir;
  3. Sangramento do trato digestivo;
  4. Mudanças nos hábitos intestinais (constipação crônica ou diarreia);
  5. Pólipos ou crescimentos no cólon.

Além disso, seu médico pode usar um endoscópio para fazer uma biópsia (remoção de tecido) para verificar a presença de doença. A endoscopia também pode ser usada para tratar um problema do trato digestivo. Por exemplo, o endoscópio pode não apenas detectar o sangramento ativo de uma úlcera, mas também dispositivos que podem ser passados ​​através do endoscópio para interromper o sangramento. No cólon, os pólipos podem ser removidos através do escopo para prevenir o desenvolvimento de câncer de cólon. E usando a CPRE, os cálculos biliares que passaram para fora da vesícula biliar e para o ducto biliar podem ser removidos.

Em geral, a endoscopia é muito segura; no entanto, o procedimento tem algumas complicações potenciais, que podem incluir:

  • Perfuração (rasgo na parede intestinal);
  • Reação à sedação;
  • Infecção;
  • Sangrando;
  • Pancreatite como resultado de CPRE.

Seu internista ou médico de família pode realizar a sigmoidoscopia em seu consultório. No entanto, todos os outros procedimentos de endoscopia são geralmente realizados por especialistas em gastroenterologia (gastroenterologistas). Outros especialistas, como cirurgiões gastrointestinais, também podem realizar muitos desses procedimentos.

Preparação do intestino. O exame do trato digestivo superior (endoscopia digestiva alta ou CPRE) requer nada mais do que jejum de 6 a 8 horas antes do procedimento. Para examinar o cólon, deve-se limpar as fezes. Portanto, um laxante ou grupo de laxantes é administrado no dia anterior ao procedimento.

Sedação. Para a maioria dos exames com endoscópio, é fornecido um sedativo. Isso aumenta o conforto do indivíduo submetido ao exame. O sedativo, que é administrado por meio de uma injeção na veia, produz relaxamento e sono leve . Normalmente, há poucas ou nenhuma lembrança do procedimento. Os pacientes acordam em uma hora, mas os efeitos dos medicamentos são mais prolongados, por isso não é seguro dirigir até o dia seguinte.

A anestesia geral (coloca você totalmente adormecido por um período de tempo) é administrada apenas em circunstâncias muito especiais (em crianças pequenas e quando procedimentos muito complexos são planejados).

Ajuda seu médico a determinar a causa de quaisquer sintomas anormais que você esteja tendo remover uma pequena amostra de tecido, que pode então ser enviada a um laboratório para mais testes; isso é chamado de biópsia endoscópica. Ajuda seu médico a ver o interior do corpo durante um procedimento cirúrgico, como reparar uma úlcera estomacal ou remover cálculos biliares ou tumores Seu médico pode pedir uma endoscopia se você estiver apresentando sintomas de qualquer uma das seguintes condições:

  1. doenças inflamatórias intestinais (DII) , como colite ulcerativa (UC) e doença de Crohn;
  2. úlcera estomacal;
  3. constipação crônica;
  4. pancreatite;
  5. cálculos biliares;
  6. sangramento inexplicável no trato digestivo;
  7. tumores;
  8. infecções;
  9. bloqueio do esôfago;
  10. doença do refluxo gastroesofágico (DRGE);
  11. hérnia hiatal;
  12. sangramento vaginal incomum;
  13. sangue na sua urina;
  14. outros problemas do trato digestivo;
  15. Seu médico irá revisar seus sintomas, realizar um exame físico e, possivelmente, solicitar alguns exames de sangue antes de uma endoscopia. Esses testes ajudarão seu médico a obter uma compreensão mais precisa da possível causa de seus sintomas. Esses testes também podem ajudá-los a determinar se os problemas podem ser tratados sem endoscopia ou cirurgia.

Ajuda seu médico a determinar a causa de quaisquer sintomas anormais que você esteja tendo remover uma pequena amostra de tecido, que pode então ser enviada a um laboratório para mais testes; isso é chamado de biópsia endoscópica. Ajuda seu médico a ver o interior do corpo durante um procedimento cirúrgico, como reparar uma úlcera estomacal ou remover cálculos biliares ou tumores Seu médico pode pedir uma endoscopia se você estiver apresentando sintomas de qualquer uma das seguintes condições:

  1. doenças inflamatórias intestinais (DII) , como colite ulcerativa (UC) e doença de Crohn;
  2. úlcera estomacal;
  3. constipação crônica;
  4. pancreatite;
  5. cálculos biliares;
  6. sangramento inexplicável no trato digestivo;
  7. tumores;
  8. infecções;
  9. bloqueio do esôfago;
  10. doença do refluxo gastroesofágico (DRGE);
  11. hérnia hiatal;
  12. sangramento vaginal incomum;
  13. sangue na sua urina;
  14. outros problemas do trato digestivo;
  15. Seu médico irá revisar seus sintomas, realizar um exame físico e, possivelmente, solicitar alguns exames de sangue antes de uma endoscopia. Esses testes ajudarão seu médico a obter uma compreensão mais precisa da possível causa de seus sintomas. Esses testes também podem ajudá-los a determinar se os problemas podem ser tratados sem endoscopia ou cirurgia.

A endoscopia é um procedimento não cirúrgico usado para examinar o trato digestivo de uma pessoa. Usando um endoscópio, um tubo flexível com uma luz e uma câmera acoplada a ele, o médico pode ver fotos do seu trato digestivo em um monitor de TV em cores.

Durante a endoscopia digestiva alta , um endoscópio é facilmente passado pela boca e garganta e para o esôfago , permitindo ao médico visualizar o esôfago, o estômago e a parte superior do intestino delgado.

Da mesma forma, os endoscópios podem ser passados ​​para o intestino grosso ( cólon ) através do reto para examinar esta área do intestino. Esse procedimento é chamado de sigmoidoscopia ou colonoscopia, dependendo de quão acima o cólon é examinado.

Uma forma especial de endoscopia chamada colangiopancreaticografia endoscópica retrógrada, ou CPRE , permite que sejam tiradas fotos do pâncreas , da vesícula biliar e de estruturas relacionadas. A ERCP também é usada para colocação de stent e biópsias.

A ultrassonografia endoscópica ou EUS combina a endoscopia digestiva alta e o exame de ultrassom para obter imagens e informações sobre várias partes do trato digestivo.

Principais Dúvidas

A endoscopia digestiva alta, frequentemente chamada apenas de endoscopia, é um exame cujo objetivo é visualizar diretamente a parte superior do trato gastrointestinal, composta pelo esôfago, estômago e o duodeno (primeira porção do intestino delgado). O exame é feito com um aparelho chamado de endoscópio, um longo e fino tubo flexível, que possui uma câmera e luz na sua extremidade.

A endoscopia digestiva serve para o diagnóstico de doenças do esôfago, estômago e duodeno, onde há visualização direta do órgão, e também para realização de biópsias e eventualmente é utilizada para tratamento de sangramento digestivo ou retirada de corpo estranho ingerido.

A indicação para realização do exame deve ser feita após consulta médica, sendo as principais indicações, os pacientes que apresentam sintomas dispépticos, como dor ou queimação do estômago, saciedade precoce (perda do apetite após início da refeição) e plenitude pós-prandial (sensação de estufamento após as refeições), devendo-se identificar ainda os sinais de alarme como: sangramento digestivo, anemia, emagrecimento contínuo, entalo frequentes, vômitos persistentes e história de câncer da família. Também é indicado para pacientes com sintomas de refluxo gastroesofágico, e uma séria de patologias, que necessitem de avaliação endoscópica do trato gastrointestinal, sempre depois de uma avaliação clínica minuciosa.

A endoscopia é exame relativamente rápido, com duração total de 10 a 20 minutos. Não é preciso ser internado e o paciente pode voltar para casa logo após o final do exame. Para se realizar a endoscopia digestiva, o paciente é colocado de lado e uma veia do braço é puncionada para administração de medicamentos sedativos e analgésicos, podendo ser acompanhado com médico anestesiologista ou não. Um protetor bucal de plástico costuma ser colocado entre a boca e o endoscópio para impedir o paciente de mordê-lo.

É um aparelho manuseado pelo médico, sendo um longo e fino tubo flexível. Possui uma câmera de alta resolução e uma fonte de luz própria, que serve para iluminar o interior dos órgãos. O aparelho também é capaz de aspirar e injetar água para limpar secreções para melhor visualização direta dos órgãos.

O procedimento dura de cinco a 20 minutos, dependendo das áreas que serão analisadas.

O exame não traz problemas para a mãe e nem para o feto, porém os medicamentos usados durante o procedimento podem interromper a gestação ou causar malformações. Converse com seu médico sobre a real necessidade do exame neste momento.

Estamos em fase de credenciamento com os melhores convênios. Temos vagas sempre para poucos dias e fazemos encaixe, caso tenha muita pressa.
Com o objetivo de manter nosso alto nível de qualidade das consultas e exames, atendemos somente particular a preço de convênio.
Emitimos uma nota fiscal da consulta e dos exames. Com a nota fiscal o paciente poderá solicitar reembolso no seu convênio e abater no Imposto de Renda.

endoscopia em bh

Endoscopia Digestiva

endoscopia em bh

A endoscopia é um procedimento não cirúrgico usado para examinar o trato digestivo de uma pessoa. Usando um endoscópio, um tubo flexível com uma luz e uma câmera acoplada a ele, o médico pode ver fotos do seu trato digestivo em um monitor de TV em cores.

Durante a endoscopia digestiva alta , um endoscópio é facilmente passado pela boca e garganta e para o esôfago , permitindo ao médico visualizar o esôfago, o estômago e a parte superior do intestino delgado.

Da mesma forma, os endoscópios podem ser passados ​​para o intestino grosso ( cólon ) através do reto para examinar esta área do intestino. Esse procedimento é chamado de sigmoidoscopia ou colonoscopia, dependendo de quão acima o cólon é examinado.

Uma forma especial de endoscopia chamada colangiopancreaticografia endoscópica retrógrada, ou CPRE , permite que sejam tiradas fotos do pâncreas , da vesícula biliar e de estruturas relacionadas. A ERCP também é usada para colocação de stent e biópsias.

A ultrassonografia endoscópica ou EUS combina a endoscopia digestiva alta e o exame de ultrassom para obter imagens e informações sobre várias partes do trato digestivo.

Principais Dúvidas

endoscopia em bh

A endoscopia digestiva alta, frequentemente chamada apenas de endoscopia, é um exame cujo objetivo é visualizar diretamente a parte superior do trato gastrointestinal, composta pelo esôfago, estômago e o duodeno (primeira porção do intestino delgado). O exame é feito com um aparelho chamado de endoscópio, um longo e fino tubo flexível, que possui uma câmera e luz na sua extremidade.

A endoscopia digestiva serve para o diagnóstico de doenças do esôfago, estômago e duodeno, onde há visualização direta do órgão, e também para realização de biópsias e eventualmente é utilizada para tratamento de sangramento digestivo ou retirada de corpo estranho ingerido.

A indicação para realização do exame deve ser feita após consulta médica, sendo as principais indicações, os pacientes que apresentam sintomas dispépticos, como dor ou queimação do estômago, saciedade precoce (perda do apetite após início da refeição) e plenitude pós-prandial (sensação de estufamento após as refeições), devendo-se identificar ainda os sinais de alarme como: sangramento digestivo, anemia, emagrecimento contínuo, entalo frequentes, vômitos persistentes e história de câncer da família. Também é indicado para pacientes com sintomas de refluxo gastroesofágico, e uma séria de patologias, que necessitem de avaliação endoscópica do trato gastrointestinal, sempre depois de uma avaliação clínica minuciosa.

A endoscopia é exame relativamente rápido, com duração total de 10 a 20 minutos. Não é preciso ser internado e o paciente pode voltar para casa logo após o final do exame. Para se realizar a endoscopia digestiva, o paciente é colocado de lado e uma veia do braço é puncionada para administração de medicamentos sedativos e analgésicos, podendo ser acompanhado com médico anestesiologista ou não. Um protetor bucal de plástico costuma ser colocado entre a boca e o endoscópio para impedir o paciente de mordê-lo.

É um aparelho manuseado pelo médico, sendo um longo e fino tubo flexível. Possui uma câmera de alta resolução e uma fonte de luz própria, que serve para iluminar o interior dos órgãos. O aparelho também é capaz de aspirar e injetar água para limpar secreções para melhor visualização direta dos órgãos.

O procedimento dura de cinco a 20 minutos, dependendo das áreas que serão analisadas.

O exame não traz problemas para a mãe e nem para o feto, porém os medicamentos usados durante o procedimento podem interromper a gestação ou causar malformações. Converse com seu médico sobre a real necessidade do exame neste momento.

Estamos em fase de credenciamento com os melhores convênios. Temos vagas sempre para poucos dias e fazemos encaixe, caso tenha muita pressa.
Com o objetivo de manter nosso alto nível de qualidade das consultas e exames, atendemos somente particular a preço de convênio.
Emitimos uma nota fiscal da consulta e dos exames. Com a nota fiscal o paciente poderá solicitar reembolso no seu convênio e abater no Imposto de Renda.

Os médicos geralmente recomendam endoscopia para avaliar:

  1. Dor de estômago;
  2. Úlceras, gastrite ou dificuldade para engolir;
  3. Sangramento do trato digestivo;
  4. Mudanças nos hábitos intestinais (constipação crônica ou diarreia);
  5. Pólipos ou crescimentos no cólon.

Além disso, seu médico pode usar um endoscópio para fazer uma biópsia (remoção de tecido) para verificar a presença de doença. A endoscopia também pode ser usada para tratar um problema do trato digestivo. Por exemplo, o endoscópio pode não apenas detectar o sangramento ativo de uma úlcera, mas também dispositivos que podem ser passados ​​através do endoscópio para interromper o sangramento. No cólon, os pólipos podem ser removidos através do escopo para prevenir o desenvolvimento de câncer de cólon. E usando a CPRE, os cálculos biliares que passaram para fora da vesícula biliar e para o ducto biliar podem ser removidos.

Em geral, a endoscopia é muito segura; no entanto, o procedimento tem algumas complicações potenciais, que podem incluir:

  • Perfuração (rasgo na parede intestinal);
  • Reação à sedação;
  • Infecção;
  • Sangrando;
  • Pancreatite como resultado de CPRE.

Seu internista ou médico de família pode realizar a sigmoidoscopia em seu consultório. No entanto, todos os outros procedimentos de endoscopia são geralmente realizados por especialistas em gastroenterologia (gastroenterologistas). Outros especialistas, como cirurgiões gastrointestinais, também podem realizar muitos desses procedimentos.

Preparação do intestino. O exame do trato digestivo superior (endoscopia digestiva alta ou CPRE) requer nada mais do que jejum de 6 a 8 horas antes do procedimento. Para examinar o cólon, deve-se limpar as fezes. Portanto, um laxante ou grupo de laxantes é administrado no dia anterior ao procedimento.

Sedação. Para a maioria dos exames com endoscópio, é fornecido um sedativo. Isso aumenta o conforto do indivíduo submetido ao exame. O sedativo, que é administrado por meio de uma injeção na veia, produz relaxamento e sono leve . Normalmente, há poucas ou nenhuma lembrança do procedimento. Os pacientes acordam em uma hora, mas os efeitos dos medicamentos são mais prolongados, por isso não é seguro dirigir até o dia seguinte.

A anestesia geral (coloca você totalmente adormecido por um período de tempo) é administrada apenas em circunstâncias muito especiais (em crianças pequenas e quando procedimentos muito complexos são planejados).

Ajuda seu médico a determinar a causa de quaisquer sintomas anormais que você esteja tendo remover uma pequena amostra de tecido, que pode então ser enviada a um laboratório para mais testes; isso é chamado de biópsia endoscópica. Ajuda seu médico a ver o interior do corpo durante um procedimento cirúrgico, como reparar uma úlcera estomacal ou remover cálculos biliares ou tumores Seu médico pode pedir uma endoscopia se você estiver apresentando sintomas de qualquer uma das seguintes condições:

  1. doenças inflamatórias intestinais (DII) , como colite ulcerativa (UC) e doença de Crohn;
  2. úlcera estomacal;
  3. constipação crônica;
  4. pancreatite;
  5. cálculos biliares;
  6. sangramento inexplicável no trato digestivo;
  7. tumores;
  8. infecções;
  9. bloqueio do esôfago;
  10. doença do refluxo gastroesofágico (DRGE);
  11. hérnia hiatal;
  12. sangramento vaginal incomum;
  13. sangue na sua urina;
  14. outros problemas do trato digestivo;
  15. Seu médico irá revisar seus sintomas, realizar um exame físico e, possivelmente, solicitar alguns exames de sangue antes de uma endoscopia. Esses testes ajudarão seu médico a obter uma compreensão mais precisa da possível causa de seus sintomas. Esses testes também podem ajudá-los a determinar se os problemas podem ser tratados sem endoscopia ou cirurgia.

Ajuda seu médico a determinar a causa de quaisquer sintomas anormais que você esteja tendo remover uma pequena amostra de tecido, que pode então ser enviada a um laboratório para mais testes; isso é chamado de biópsia endoscópica. Ajuda seu médico a ver o interior do corpo durante um procedimento cirúrgico, como reparar uma úlcera estomacal ou remover cálculos biliares ou tumores Seu médico pode pedir uma endoscopia se você estiver apresentando sintomas de qualquer uma das seguintes condições:

  1. doenças inflamatórias intestinais (DII) , como colite ulcerativa (UC) e doença de Crohn;
  2. úlcera estomacal;
  3. constipação crônica;
  4. pancreatite;
  5. cálculos biliares;
  6. sangramento inexplicável no trato digestivo;
  7. tumores;
  8. infecções;
  9. bloqueio do esôfago;
  10. doença do refluxo gastroesofágico (DRGE);
  11. hérnia hiatal;
  12. sangramento vaginal incomum;
  13. sangue na sua urina;
  14. outros problemas do trato digestivo;
  15. Seu médico irá revisar seus sintomas, realizar um exame físico e, possivelmente, solicitar alguns exames de sangue antes de uma endoscopia. Esses testes ajudarão seu médico a obter uma compreensão mais precisa da possível causa de seus sintomas. Esses testes também podem ajudá-los a determinar se os problemas podem ser tratados sem endoscopia ou cirurgia.

clínica fluence

clinica fluence - endoscopia bh
clinica fluence - endoscopia bh
clinica fluence - endoscopia bh
clinica fluence - endoscopia bh
clinica fluence - endoscopia bh
clinica fluence - endoscopia bh

Localização e Contato

Clínica FLUENCE

Rua dos Otoni, 735 – Sala 706 e 712
Bairro Santa Efigênia Belo Horizonte/MG

Horário de Atendimento:
Segunda a sexta das 08:00 às 18:00

endoscopia em bh - localizaçao

Localização e Contato

neurocirurgia em caruaru pe - clinica unimagem

Clínica FLUENCE

Rua dos Otoni, 735 – Sala 706 e 712
Bairro Santa Efigênia Belo Horizonte/MG

Horário de Atendimento:
Segunda a sexta das 08:00 às 18:00

Central de atendimento via Whatsapp agendamento pelo whatsapp(31) 99533-2511

Pré-agendamento 24hs no formulário abaixo

Central de atendimento agendamento pelo whatsapp (31) 99533-2511

Pré-agendamento 24hs no formulário abaixo

Central de atendimento
agendamento pelo whatsapp(31) 99533-2511

Pré-agendamento 24hs no formulário abaixo

    Nome:

    Telefone:

    Email:

    Atendimento:

    Data de interesse:

    Período:

    Pré-agendar:


    avaliações dos pacientes